“Incorporação imobiliária é como o Brasil: não é para amadores”, diz diretor da Eztec

Compartilhe

O diretor financeiro e de relações com investidores da Eztec, Emilio Fugazza, falou sobre o crescimento da empresa e os desafios da incorporação no programa “Imóveis”

SÃO PAULO – Fazer a incorporação de grandes projetos imobiliários é uma tarefa complexa, que envolve uma série de riscos e precisa de muito planejamento. Caso contrário, a chance de prejuízos é muito grande, aponta o diretor financeiro e de relações com investidores da Eztec, Emilio Fugazza.

“Um recado para novos incorporadores, que acham que basta comprar um terreno, aprovar o projeto e lançar, que vai dar tudo certo. Não é bem assim. O setor tem uma série de riscos que são difíceis de mensurar e você só compreende quando passa por todos eles. A incorporação de imóveis é como o Brasil. Não é para amadores”, disse Fugazza, em entrevista a Ricardo Reis, estruturador de negócios e fundos imobiliários, durante o programa “Imóveis”.

Por conta de todo risco que a atividade de incorporação proporciona, o executivo afirma que as empresas precisam trabalhar com uma margem elevada – caso contrário, é difícil passar pelos momentos de crise.

“Ter uma boa margem é absolutamente necessário. A nossa margem bruta chegou a média de 50% entre 2012 e 2016. Com isso conseguimos margem líquida de 40%. Queimamos um pouco dessa gordura, e hoje temos uma margem bruta mais próxima de 40% – com margem líquida de cerca de 30%”, disse Fugazza.

One thought on ““Incorporação imobiliária é como o Brasil: não é para amadores”, diz diretor da Eztec

  1. O perfil do empreendimento com toda infraestrutura está correto, morar, educar, saúde, bem estar, posto de trabalho, porém áreas centrais para viabilizar um modelo desse projeto é que torna-se uma situação complicada, nas grandes cidades brasileiras a parte as áreas centrais já tem vocação para comercio, serviço, bom apenas o meu pensamento, poderia ser pensado nos arredores das cidades, em áreas próximas ao setor industrial, onde aquele morador teria a oportunidade de trabalho próximo a sua moradia!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

I accept the Terms and Conditions and the Privacy Policy