Focus aumenta expectativas para a inflação e crescimento do PIB

Compartilhe

Pela primeira vez, desde maio/22, a mediana das expectativas de mercado da pesquisa Focus, divulgada semanalmente pelo Banco Central, projetou crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) do País, em 2023, no patamar de 1,0%, destacou a economista da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), Ieda Vasconcelos.

“Há duas semanas consecutivas o referido relatório aumenta sua estimativa para o incremento da economia neste ano. Assim, enquanto no dia 20 de abril o levantamento aumentou a projeção de 0,90% para 0,96%, no dia 28 de abril  passou-se a estimar alta de 1,0% para o PIB”, disse. 

A economista ressalta que o Índice de Atividade Econômica (IBCbr), também divulgado pelo Banco Central, registrou aumento de 3,32% em fevereiro, na comparação com o mês anterior, na série com ajuste sazonal. Este resultado surpreendeu os analistas de mercado, cujas projeções apontavam para uma elevação bem mais modesta: 1,2%.  Mesmo os mais otimistas não esperavam elevação superior a 3%, explicou a economista. “Este indicador, que é considerado uma prévia do PIB, demonstrou que, no segundo mês do ano, a economia continuou resiliente diante de uma taxa de juros em patamar muito elevado”, apontou. 

Outros indicadores também surpreenderam positivamente, de acordo com Ieda. O mercado de trabalho formal, segundo dados no novo Caged, divulgados pelo Ministério do Trabalho, demonstraram que no acumulado dos primeiros três meses do ano, o país já gerou mais de meio milhão de novos empregos com carteira assinada. Segundo ela, é um patamar elevado, mesmo considerando que ele é inferior ao registrado no mesmo período dos últimos dois anos. “De uma forma geral, espera-se que o desempenho mais forte da agropecuária, e o avanço do setor de serviços tenham contribuído para impulsionar a economia no 1º trimestre/23”, disse. 

Por outro lado, a expectativa para a inflação oficial do País ultrapassou, pela segunda semana consecutiva, a casa de 6%. O levantamento realizado pelo Banco Central estima, agora, que o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) encerrará 2023 com alta de 6,05%. Por cinco semanas consecutivas, as expectativas para a inflação ganham mais força na pesquisa Focus.  A meta inflacionária para este ano é 3,25% podendo variar 1,5% para mais, ou para menos. “A meta será cumprida se o IPCA encerrar o ano em  até 4,75%”, destacou. 

Nesta quarta-feira (3), o Comitê de Política Monetária (Copom) divulgará  a nova taxa Selic. A maioria dos analistas de mercado espera que a taxa seja mantida em 13,75% ao ano. A Pesquisa Focus projeta que a referida taxa encerrará 2023 em 12,50%., alcançando 10% no final de 2024, apontou a economista. Portanto, a pesquisa do Banco Central estima para 2023 crescimento maior da inflação e do PIB e taxa de juros ainda em patamar muito elevado, concluiu. 

A ação integra o projeto “Inteligência Setorial Estratégica”, realizado pela Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), em parceria com o Serviço Social da Indústria (Sesi Nacional) e com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai Nacional).

AGÊNCIA CBIC

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

I accept the Terms and Conditions and the Privacy Policy