Conecti visita obras baseadas em green building e smart cities

Compartilhe

Os presidentes da CBIC, José Carlos Martins, e do Sinduscon, Marcos Mauro, participaram das visitas, ao lado do empresário Jefferson Nogaroli. Foto: Ivan Amorin

Duas visitas técnicas e uma videoconferência finalizaram a programação do Congresso Nacional de Engenharia, Construção, Tecnologia e Inovação (Conecti CBIC 2019), na manhã do sábado (23), em Maringá (PR). Mais de 100 participantes do encontro, entre empresários, executivos e dirigentes de entidades ligadas à construção civil foram conhecer as novidades implementadas em duas obras que estão em andamento na cidade e que têm parâmetro com o que de mais moderno vem sendo trabalhado no país.

Confira a galeria de fotos das visitas

No Fashion Hall (local onde aconteceram a abertura e os painéis do Conecti), os participantes tiveram videoconferência com o arquiteto Edson Yabiku. De Londres, o arquiteto responsável pela nova sede da Sicredi União explicou detalhes do projeto, que visa à conquista da certificação Leed Platinum, grau máximo de sustentabilidade no mundo. Também participou da videoconferência Bruno Martinez, responsável pelo processo da certificação.

Depois o grupo foi conhecer, in loco, as obras da sede que tiveram início neste ano e deverão ser concluídas em 2021. O prédio terá áreas destinadas ao uso da comunidade e o conceito green buildingSerão duas torres, de sete andares e 20 mil metros quadrados de construção. Haverá áreas comuns em praticamente todo o térreo, auditório para 450 pessoas, escritórios de coworking, startups e cafeteria com acesso aos jardins.

Para contribuir com a mobilidade urbana, no primeiro subsolo haverá bicicletário, além de vestiários feminino e masculino, para que os usuários possam tomar banho ou trocar de roupa antes do trabalho. O terraço será cercado de jardins e terá creche para os filhos dos colaboradores, biblioteca, refeitório, área de descanso e espaço gourmet.

Depois os participantes do Conecti foram conhecer as obras do Eurogarden. Eles foram recepcionados pelo empresário Jefferson Nogaroli, um dos idealizadores do projeto, que será instalado em uma área de 140 hectares. O projeto foi desenvolvido na França e envolve arquitetos de Maringá, São Paulo e países vizinhos.

Projetado para a área do antigo aeroporto de Maringá, o Eurogarden reúne conceitos de smart cities para construir uma ‘minicidade’ e garantir qualidade de vida aos moradores. O projeto prevê ligação entres os edifícios ao invés de trabalhar com prédios autônomos e dissociados arquitetônica e urbanisticamente. Estão previstas praças, ciclovias e transporte coletivo integrado.

Os prédios receberão telhados ecológicos com captação de água da chuva. O projeto proporcionará espaço para que os moradores possam ir trabalhar a pé, dispensando o uso de automóveis. “A primeira etapa, só de infraestrutura, deve ultrapassar R$ 100 milhões”, falou Nogaroli, sobre os investimentos para a execução. Segundo ele, a construção e ocupação do espaço deve levar de 10 a 15 anos,.

Promovido pela Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), com apoio do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai Nacional) e Serviço Social da Indústria (Sesi Nacional), o Conecti CBIC será realizado pelo Sinduscon-PR/Noroeste. Participaram das visitas os presidente da CBIC, José Carlos Martins, e do Sinduscon, Marcos Mauro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

I accept the Terms and Conditions and the Privacy Policy